Fotografia et al #1

London Eye I

Londres, verão de 2012. Entre uma correria e outra dos jogos olímpicos, descanso um pouco em um Café Nero e aproveito para folhear algumas revistas inglesas de fotografia. Duas delas logo me chamam a atenção pelo design gráfico e principalmente pelo foco do assunto. Bem diferentes das tradicionais revistas de fotografia que temos no Brasil. Não é que as revistas tradicionais sejam ruins, o problema é que só temos as revistas tradicionais! De que adianta ter 1, 2, 5 ou 10 revistas de um determinado assunto, se todas elas têm a mesma linha editorial; falam sobre as mesmas coisas?

Por isso imediatamente pensei: “Poxa seria legal fazer uma revista dessas no Brasil!” Mas sabe quando você tá lá naquela praia maravilhosa, fora de temporada, em um fim de semana de tempo bom e num sossego abençoado, daí você pensa: “Poxa, queria morar aqui pra sempre!” Pois é, os dois pensamentos faziam parte da mesma categoria. Faziam. Eu ainda moro em Campinas, mas a revista está aqui! Gostaria de poder dizer que você a tem em mãos, mas para isso é preciso encomendar a versão impressa. E é justamente esse o fator que possibilitou esse sonho se tornar realidade. A publicação online!

Esta revista não é sobre técnicas ou equipamentos; fotográficos ou de outro tipo qualquer. É sobre fotografia. Fotografia mesmo, não máquinas fotográficas ou softwares de edição. Nada contra um ou outro, apenas já existem muitos outros veículos para se pronunciarem. Aqui nós vamos falar, comentar e discutir fotografia; conceitos, opiniões, acontecimentos e principalmente fotógrafos e fotógrafas. Tem muito “dia do fotógrafo” no Brasil, mas pouco se fala sobre o fotógrafo ou sobre o seu trabalho; seja ele o mais celebrado, o profissional experiente, o jovem talentoso ou o iniciante procurando seu espaço.

Desde o princípio queríamos fazer mais do que uma revista. Queríamos um livro de fotografias. No mundo da fotografia, o velho adágio “uma imagem vale mais do que mil palavras” é especialmente verdadeiro, pois é através das imagens que nós, fotógrafos, nos expressamos. Então, com todo respeito à palavra, nosso prioridade são as imagens. Tudo, desde o design gráfico da revista até a escolha dos artigos, tem como objetivo valorizar as imagens. É por essa razão, por exemplo, que o formato da revista é do tipo “paisagem” e mede 21cm de altura por 25cm de largura. É por essa razão também que o processo de impressão procura usar a melhor matéria prima possível. Por isso que o design gráfico usa margens e espaçamentos generosos, e assim por diante. Mas tudo isso é apenas a aparência física, e apesar de ser importante, o diferencial tem que estar mesmo é no conteúdo!

Fotografia et al, tem como ponto forte sua linha editorial. Cada edição será ancorada em uma personalidade, dedicando um espaço maior, dividido em duas ou mais matérias em torno da mesma pessoa. Claro que haverá outros artigos nesta mesma edição, com fotógrafos ou assuntos tão importantes quanto, apenas o espaço dedicado a uma única personalidade será maior do que o espaço dedicado a cada artigo.

Por quê tudo isso? Para que toda edição da Fotografia et al seja digna de ser guardada na estante ou biblioteca, junto com os demais livros de fotografias; ao invés de ser empilhada na mesinha de centro da sala até a próxima limpa. Porque queremos produzir uma publicação que seja uma referência visual e fonte de informações e opiniões relevantes. Que seja atemporal.

Não são objetivos modestos. É por isso que nossa edição de lançamento traz na capa Araquém Alcântara, autor do maior sucesso editorial brasileiro entre livros de fotografia; muito bem acompanhado por uma entrevista com Orlando Azevedo, outro fotógrafo e autor consagrado; e uma matéria sobre a viagem de um jovem casal de fotógrafos a China.

Mas como o próprio nome sugere (“et al” vem do latim e significa “e outros”), a revista vai abordar também outros assuntos relacionados, como por exemplo a exposição sobre Stanley Kubrick que ocorreu recentemente no MIS-SP e foi muito bem retratada pelo talentoso Jorge Sato; além de um artigo do excelente articulista americano Alan Bamberger, atuante no mercado de artes de 1979, e é claro, o nosso time de colaboradores. Teremos algumas colunas excelentes, com destaque para ‘Fotografia de Cinema’ assinada por Armando Vernaglia Jr, ‘Médio e Grande Formatos’ de Alex Villegas e ‘Fotografia Analógica’ com Lila Souza.

Tudo isso não seria possível sem que grandes fotógrafos e profissionais, já consagrados ou ainda buscando seu espaço, não tivessem acreditado nessa ideia. Por isso, finalmente, meus agradecimentos. Aos colaboradores, Vernaglia, Alex e Lila, que toparam o desafio. Ao Sato, Gui e Tatiana que contribuíram com seu talento. Ao Araquém a ao Orlando que gentilmente atenderam minhas solicitações e ajudaram muito. Ao Alan, que topou participar dessa aventura tupiniquim. A AlphaGraphics que ajudou a operacionalizar a versão impressa. Ao Marcelo Barbusci da BWinColor, por sua paciência e generosidade. E acima de tudo, à Marcela, obrigado, por tudo!

E agora, com vocês, Fotografia et al.

Carlos Alexandre Pereira

Fotografia et al - CAPA 001

Dê sua opinião !!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s